Buscar
  • Rodrigo Lancia

Estou vivendo minha vida ou a vida do outro?



Em qual momento nos perdemos de nós mesmos? Em qual momento deixamos nossas vontade para atender a vontade dos outros?


Essas perguntas só devem ser feitas se você está tentando crescer, caso contrário, elas não tem valor.


A partir do momento em que nos desconectamos de nós mesmos, passamos a trilhar um caminho que não é nosso. Muitas vezes, atendendo a pedidos infantis de nossos parceiros, para tentar manter uma relação que já está falida de pé. Outras vezes nossos pais tentam viver a vida deles através de seus filhos, fazendo com que eles também se distanciem de sua verdade.


Sua verdade consiste em seu caminho, coisas que só você (e mais ninguém) veio para construir. Todos nós viemos com um propósito e este está esperando a gente tomar a decisão de cumpri-lo.


Quando receber um pedido, uma onde, se pergunte: É de minha vontade fazer isso ou estou fazendo isso para completar o desejo de alguém? Qual é o meu desejo sobre esse assunto?


O auto cuidado não é apenas cuidar de sua pele e do seu corpo. O auto cuidado vem do desejo de crescer e se encontrar.

A quantidade de pessoas que te aplaudem de nada vale se você não está realmente feliz.


É hora de tirar o véu da ilusão e alcançar a luz que está em seu íntimo, fazendo ela brilhar, e assim, auxiliar outras pessoas a brilhar também.


Seja a luz que você veio para ser, se conecte com a sua verdadeira essência, por que no final, será apenas sobre o quanto você cresceu e foi feliz.


Tudo é passageiro, nada vai durar para sempre, então não utilize seu precioso tempo desejando ter outra vida. Aceite a vida que você tem e planeje como você pode chegar onde quer chegar.


Onde você quer chegar?

Só você consegue responder isso e fazer algo por isso. Tome responsabilidade.


A felicidade não está fora, está dentro. Você só não aprendeu a acessa-la.


Peça auxílio a sua família espiritual, peça apoio aos seus guias e lembre-se que não está sozinho. Tem muita gente te ajudando a evoluir.


Seus erros? Eles só servem para aumentar sua experiência, se livre da culpa, dos medos e deixe seu corpo aberto para a luz.


Voe, voe alto e seja feliz!


Gratidão!


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Solidão